Ela é uma ferramenta que tende a gerar ótimos benefícios para as instituições de ensino. Confira!  

21 de novembro de 2022


Para quem não é tão por dentro do assunto, ouvir falar dela é algo que obrigatoriamente vai remeter ao mundo empresarial. Mas o fato é que a utilização desse recurso vai muito além do que muitos imaginam. Sim, ela tem tudo para ser um diferencial poderoso também no que se refere à otimização da gestão escolar. E, nesse sentido, vem ganhando uma importância cada vez maior. Você sabe do que estamos falando? Já é possível perceber que a cultura organizacional é a protagonista de hoje no Blog da Vortex Educação?

Se ligue no conceito

Podemos entender a cultura organizacional como sendo um conjunto de hábitos, valores, crenças, ações e relações que norteiam uma instituição e seus processos. Ela pode ser consolidada de forma oficial ou não, mas o dia a dia acaba transformando a instituição num universo próprio, provendo-a com uma identidade que precisa ajudá-la a evoluir. 

Utilizando a cultura organizacional em prol da gestão escolar  

Uma cultura organizacional devidamente consolidada costuma gerar vários benefícios para as instituições de ensino. Vamos a eles:

Todos passam a “falar o mesmo idioma” – ou seja, a condução de todos os processos na escola (em seus mais diversos âmbitos) passa a seguir uma linha mais homogênea e eficiente quanto às suas respectivas aplicações. Por exemplo: aspectos metodológicos, gestão de conflitos entre os alunos e outros tantos parâmetros que precisam ser levados em conta pelos professores já estarão previamente definidos e deverão ser explorados por todos os professores conforme as necessidades de cada momento. Simples, né?

Uma cultura organizacional bem estabelecida costuma ser uma grande aliada da gestão escolar

Propósito comum – diante de metas bem esclarecidas e de diretrizes sólidas, as aulas acabam se relacionando de modo mais direto com os valores que norteiam a instituição. E isso é bom porque tende a aproximar o colégio do padrão de qualidade no ensino que é proposto pelos gestores. 

Equipe mais coesa – esse é um aspecto que é muito favorecido quando o nível de alinhamento pode ser de fato considerado satisfatório. Em outras palavras, “quando todos caminham na mesma direção” fica mais fácil de se completar o itinerário desejado. A equipe fica mais unida e a sensação de “pertencimento” acerca de todos que ajudam direta ou indiretamente no funcionamento da instituição fica muito maior.

Imagem bem trabalhada – esse é outro ponto muito importante: a cultura organizacional bem estruturada – na medida em que ajuda a deixar os colaboradores mais felizes no ambiente de trabalho – tem papel crucial na construção de uma imagem positiva da instituição, não apenas com relação aos seus públicos internos, mas com relação ao meio social como um todo.   

Excelência profissional – como se não bastassem todos os benefícios que já foram expostos, profissionais de qualidade diferenciada tendem a ser atraídos por uma instituição que é norteada por uma cultura organizacional adequada, e talentos que já trabalham na instituição tendem a ficar por muito tempo prestando seus serviços.

E aí, curtiu? Sua escola é regida uma cultura organizacional bem estruturada? No seu modo de ver, há outros aspectos positivos associados ao uso correto dessa “ferramenta”?