Saiba como otimizar o acolhimento em prol dos alunos novatos

12 de maio de 2023


A chegada em uma nova escola nunca é um processo fácil. Requer adaptação. E não apenas dos estudantes: as famílias e as próprias instituições de ensino também precisam estar devidamente preparadas para que tudo isso ocorra da forma mais “suave” possível. E, para tanto, o acolhimento que deve ser destinado a esses públicos – por parte das escolas – se faz peça-chave na busca pelo resultado esperado nesse contexto. Interessante, né? Então confira nossa matéria na íntegra e encontre dicas bem legais a esse respeito.

Ações voltadas para os alunos

Primeiramente, há de se considerar o básico: a formação de uma equipe de recepção. Nesta equipe é interessante que haja representantes diversos de todos os grupos que, direta ou indiretamente, fazem a escola funcionar. A saber: professores, profissionais ligados à gestão escolar, funcionários de outros setores e, claro, alunos veteranos. Dessa forma o processo de integração dos recém-chegados é otimizado e todos ganham.

Até mesmo antes do início das aulas, atividades de integração são muito bem-vindas – e devem envolver alunos de todas as faixas etárias. Um “tour” pelas dependências escolares, com o oferecimento de atividades dinâmicas, lanches e tudo o mais, são ótimas pedidas.  

Outra ação relevante tem os alunos veteranos como base: ou seja, é muito interessante que sejam viabilizadas atividades nas quais todos possam interagir no intuito de “quebrarem o gelo” que é inerente a esses momentos iniciais. Tudo, claro, com muita descontração e que seja feito de modo que todos os participantes fiquem devidamente confortáveis.

Ações voltadas para as famílias

Especialmente nas escolas que oferecem ensino infantil, é de suma importância que seja viabilizado um espaço no qual os pais dos pequenos possam esperar pelo tempo que for necessário tendo em vista a adaptação das crianças quanto às primeiras semanas de aula. Logo, é muito interessante que nesse espaço haja uma estrutura que seja compatível com a otimização da experiência que se pretende garantir. Ou seja, uma climatização adequada, TV, acesso à internet, tablets, tomadas (para que eles possam recarregar seus smartphones quando necessário) e o mais importante: o oferecimento de uma escuta ativa por meio da qual já se comece a esboçar esse vínculo da família com a escola.

Apresentar a instituição, bem como todos os profissionais das diversas áreas que a compõem, constituem outras ações que precisam ser consideradas. Além disso, que tal viabilizar canais de comunicação digitais (fazendo um uso otimizado das redes sociais, por exemplo) para que as famílias possam fortalecer ainda mais essa aproximação?

E aí, curtiu? Nesse contexto não há nenhuma alternativa que seja tão complexa assim de ser viabilizada, não é mesmo? O que vale é o bem-estar de todas as partes envolvidas nessa relação que sempre tem absolutamente tudo para render ótimos frutos.