Você conhece a importância do respeito às individualidades no ambiente escolar?

10 de fevereiro de 2023


“Gosto de pensar que pessoas são únicas e que dentro de sua individualidade todas têm seu valor. ” – Essa frase da escritora e professora de Geografia Edna Frigato traz à tona um tema que precisa ser levado em conta nas vivências escolares. Sim, o respeito às individualidades dos alunos se faz um grande aliado do processo de ensino-aprendizagem. Do mesmo modo que o acolhimento que é tão necessário quando se visa a humanização das relações.

Decerto a escola tem como uma das suas metas mais evidentes a integração total dos seus alunos (sem distinções de quaisquer naturezas!). Mas isso não impede que olhares mais atentos sejam voltados também para as particularidades mais relevantes apresentadas por crianças e jovens quanto ao âmbito comportamental. Esses olhares tendem a gerar adaptações que vão ao encontro da igualdade no que tange ao rendimento de cada aluno no ambiente escolar. Interessante, né?

Além disso, crianças e jovens que têm suas individualidades levadas em conta tendem a se tornar indivíduos mais autoconfiantes e proativos. Isso é possível porque a sensação de pertencimento dos mesmos quanto àquilo que é vivido em sala de aula tende a aumentar. Tal como aos grupos com os quais os jovens se relacionam mais diretamente.

O respeito às individualidades no ambiente escolar é fundamental para que o processo de ensino-aprendizagem na sua escola possa ser otimizado.
O respeito às individualidades no ambiente escolar é fundamental para que o processo de ensino-aprendizagem na sua escola possa ser otimizado.

 

Outros pontos que precisam ser destacados  

O respeito às individualidades também é sinônimo de respeito às diferenças. Ou seja, o respeito à diversidademais do que matéria-prima de teorias bonitas – evidencia-se também, a partir disso, através de práticas bonitas, diárias e essenciais. Isso tudo, por sua vez, engrandece as vivências escolares e deixa os alunos cada vez mais conscientes, motivados e engajados no dia a dia, não só na escola, mas na vida como um todo.

Atenção: individualidade não é individualismo!

Não raramente ocorrem algumas “confusões” quando esses conceitos entram em cena. Mas a distinção entre os termos individualidade e individualismo, além de necessária, é algo simples de se entender. Vamos lá: basta você se lembrar que individualidade remete às características que são inerentes à personalidade do indivíduo, gostos, hábitos, aspectos individuais. Já o individualismo diz respeito a vivência egocêntrica dessa individualidade (que por vezes não respeita a individualidade do próximo) por parte de uma pessoa nas mais diversas relações. Logo, é algo que, especialmente quando se trata da busca pela harmonia num âmbito guiado por uma coletividade, se convém evitar. Entendeu?

Simples ações fazem toda diferença quando se busca a otimização do processo de ensino-aprendizagem. Quanto mais o aluno puder associar o ambiente escolar ao que entendemos por inclusão, maior será seu nível de produtividade e mais completa será sua formação enquanto cidadão e agente transformador na sociedade num futuro não tão distante.