Como a sua escola lida com os inadimplentes?

21 de julho de 2023


O assunto é delicado e, como tal, demanda muita atenção por parte dos gestores educacionais. Afinal, lidar de forma adequada com os chamados inadimplentes nunca constitui uma tarefa das mais fáceis. Por isso o Blog da Vortex Educação preparou uma matéria bem legal a esse respeito com dicas de ações que podem ser consideradas no intuito de se diminuir os impactos decorrentes dos pagamentos de mensalidade em atraso.

Existem ações, nesse contexto, que podem atuar de modo preventivo?

Sim, existem. E uma das principais consiste na facilitação a ser oferecida para os pais (ou responsáveis) acerca do acesso aos boletos. Afinal, em tempos que têm sido tão guiados pela tecnologia, as pessoas clamam pela constante otimização do tempo e, nesse caso, por facilidades de pagamento.

Outra ação interessante consiste no envio de lembretes antes dos vencimentos (via SMS, e-mail ou mensagem no whatsapp, por exemplo). Neste ponto, vale a ressalva: para que isso não seja visto de forma negativa por parte de quem paga tudo costumeiramente em dia, pode-se pensar na oferta de algum desconto (ou bonificação) a ser destinado para quem quita tudo com uma antecedência considerável. 

Controle de danos

Por mais qualificadas que sejam as ações com foco na prevenção dos atrasos de pagamentos, muitas vezes elas não serão suficientes. E aí, claro, outras medidas precisam entrar em cena. Vamos às principais?

Primeiramente, deve-se ficar atento ao básico: manter as informações cadastrais dos pais (ou responsáveis) sempre bem atualizadas é essencial, uma vez que isso facilita o contato. Outro fator de suma relevância consiste na viabilização de uma renegociação que seja flexível no intuito de que os resultados obtidos sejam bons para todas as partes envolvidas.

Ah, lembre-se que existem perfis diferentes dentro do grupo dos considerados inadimplentes. E, dependendo do caso em questão, uma estratégia específica deve ser considerada. Sim, pois um contexto que envolve uma pessoa que atrasou o pagamento pela primeira vez demanda uma abordagem diferente de um contexto protagonizado por um inadimplente recorrente, concorda?

Atenção

Independentemente do contexto em questão, alguns aspectos são invariáveis: os bons níveis de humanização a serem colocados em cada uma dessas interações, bem como o respeito aos limites das cobranças (com base no que diz o Código de Defesa do Consumidor (CDC)). Para tanto, todas as ações propostas devem ser alinhadas com as diretrizes apresentadas pelo departamento jurídico da instituição de ensino a fim de que sejam evitados problemas ainda maiores no futuro.

E aí, curtiu? Sua escola lida de forma apropriada com os inadimplentes? Há outras ações que costumam ser praticadas, nesse contexto, por aí?