Você sabe o que é gamificação?

14 de abril de 2023


Quanto mais engajados são os alunos, maior é o nível de aprendizagem. Nesse sentido, algumas ações são importantes para que esse engajamento seja vivenciado de forma cada vez melhor. E a utilização dos games no processo de ensino-aprendizagem é uma delas. Mas você sabe como de fato isso pode ser feito?

Por dentro do conceito

A utilização de elementos e dinâmicas presentes em jogos em prol da aprendizagem recebe o nome de gamificação. Essa é uma possibilidade pedagógica que permite aos estudantes um trato mais alegre e divertido com os conteúdos a serem trabalhados. E isso, claro, ajuda na tão desejável otimização do ensino.   

Inúmeras vantagens

São muitas as vantagens associadas ao uso da gamificação no ensino. Eis as principais: as aulas se tornam mais atrativas e o processo de aprendizagem se torna mais prazeroso; os estudantes ficam mais concentrados e motivados; além disso, passam a desenvolver um senso mais efetivo de autonomia. E, como não poderia deixar de ser, o quesito “retenção de informações” também é favorecido, o que potencializa a memorização e enfraquece a possibilidade de uso da chamada “decoreba”.

Mas o que realmente pode ser aproveitado dos jogos?

Aqui, muitos componentes entram em cena. A narrativa, as possíveis regras, os desafios, o sistema de progressão (evolução de níveis), o sistema de recompensas e muito mais. Tudo isso pode servir de base para atividades super enriquecedoras dentro ou mesmo fora da sala de aula que terão tudo para gerar “encantamento” nos alunos.

Outros benefícios

Além de tudo que já foi citado, há de se ressaltar que a gamificação atua também de forma importante no fortalecimento das habilidades socioemocionais junto aos estudantes, dos mais novinhos aos mais experientes. Como isso é possível? Através do incentivo que é destinado ao desenvolvimento de parâmetros como criatividade, competição saudável, disciplina, persistência, “senso de urgência” e criticidade.

Tempos modernos clamam por adaptações modernas. Adaptações essas que, por óbvio, não vêm para substituir os métodos tradicionais que são comprovadamente eficientes, mas sim para complementá-los em prol do oferecimento de uma formação plena. E a gamificação, se bem utilizada, têm tudo para ser uma dessas adaptações.