Tecnologia e humanização nas escolas: parceria de sucesso em prol do ensino

23 de novembro de 2022


Os tempos modernos têm gerado importantes mudanças na educação. Mas há pilares que permanecem intactos nesse contexto: a humanização é um deles.

Bem sabemos que a tecnologia tem se mostrado uma grande aliada do processo de ensino-aprendizagem.  E quando todo esse aparato tecnológico é colocado em parceria com uma educação humanizada os resultados tendem a ser maravilhosos. Sabe por quê?

Ensino humanizado é garantia de diminuição da evasão escolar; ajuda a melhorar o desempenho dos alunos; gera um maior engajamento dos mesmos quanto às atividades propostas; permite que os estudantes fiquem mais focados, concentrados; estimula o desenvolvimento de várias habilidades e competências socioemocionais ao mesmo tempo; torna a busca pela melhor absorção dos conteúdos um processo mais dinâmico, divertido, eficiente. E esse conjunto de benefícios, claro, é nitidamente potencializado quando a tecnologia entra em cena.

A tecnologia é muito importante no processo de ensino-aprendizagem, mas precisa estar sempre de mãos dadas com a humanização.
A tecnologia é muito importante no processo de ensino-aprendizagem, mas precisa estar sempre de mãos dadas com a humanização.

Mas calma! Uso da tecnologia não deve ser feito “de qualquer jeito”

Os conhecimentos prévios dos estudantes precisam ser levados em conta. Isso é muito importante para que as melhores estratégias sejam escolhidas e para que os professores moldem os conteúdos em formatos que possam ir ao encontro das maiores necessidades dos estudantes.

Avaliações rápidas e feitas com boa frequência são fundamentais (elas podem ser viabilizadas através de quizzes interativos, por exemplo). Tais recursos permitem uma medição precisa acerca do nível de entendimento dos alunos com relação ao que está sendo ensinado e, claro, facilitam a entrega de feedbacks mediante os quais é possível uma otimização constante quanto ao uso dessas inovações no ensino.

Smartphones, tablets, notebooks; aplicativos, softwares; mesa digital, lousa digital, caneta digital; makerspaces, portais, sites, plataformas, dentre outros. São muitas as ferramentas que podem compor esse aparato tecnológico. E nem todas as crianças e jovens têm facilidade para lidarem com essas nuances da modernidade. Então é ideal que esclarecimentos detalhados e bem didáticos sejam sempre oferecidos para todos no intuito de fortalecer o nível de engajamento e de aprendizagem dos alunos.

Outro pilar que não muda   

Vale ressaltar que a relação entre professor e aluno continua insubstituível, sendo base para que bons resultados possam despontar do processo de ensino-aprendizagem e mesmo se levando em conta a crescente importância que a tecnologia vem adquirindo nesse contexto.

E aí, curtiu? Na sua instituição ocorre essa parceria entre tecnologia e humanização?